A Simões Filho FM deve aumentar potência em 6 vezes

12 JUL 2018
12 de Julho de 2018

Com a aprovação do Projeto de Lei do Senado (PLS), nesta terça-feira (10/7), que aumenta a potência de transmissão para rádios comunitárias, a rádio Simões Filho FM, em Simões Filho, terá em breve o seu alcance seis vezes maior.

Atualmente a legislação permite apenas 25 watts, sendo aprovado o PLS, as emissoras comunitárias em todo país poderão ampliar a sua potência para 150 watts.  Por conta disso, a emissora com maior audiência no município, a Simões Filho FM, terá a possibilidade de alcançar mais cidades.

De acordo com o Fundador, Diretor e Radialista Jairo Mascarenhas, quando a alteração foi autorizada, o sinal da Simões Filho FM poderá alcançar mais cidades da Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Ainda segundo Jairo, a emissora deve investir em novos equipamentos, inclusive na aquisição de um novo transmissor, para que o sinal chegue aos ouvintes com qualidade ainda melhor.

Aprovado projeto de Lei

O relator da matéria, senador Otto Alencar (PSD-BA), destacou que houve acordo com as lideranças partidárias para aprovação do projeto.

O autor do projeto, senador Hélio José (Pros-DF), argumentou que o aumento da potência é necessário devido à grande diversidade geográfica do Brasil. Para ele, 25 watts são insuficientes para operação nas áreas de população esparsa, particularmente na zona rural. A ideia é viabilizar o serviço em regiões rurais, nas quais a cobertura de uma única comunidade, com moradias dispersas, exige alcance maior que o atualmente estabelecido. Segundo ele, a atual potência atinge até um quilômetro de raio de cobertura, limitando e restringindo o alcance da rádio, muitas vezes menor do que seu público potencial.

Agora, o projeto seguirá para aprovação na Câmara dos Deputados. Caso não tenha modificação, o projetos será enviado para a sanção da presidência da República e passará a ter vigência a partir de sua publicação no Diário Oficial da União. Redação Simões Filho Online.

Voltar

Desenvolvido por:  Priscila Grazielle