Diversas ruas em Bairros de Simões Filho estão na escuridão

06 JUL 2018
06 de Julho de 2018

A iluminação pública em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), é um dos grandes problemas apontados pela população que teme o perigo que as ruas escuras escondem. O fato causa transtornos e gera insegurança aos moradores.

A iluminação pública é assunto da Prefeitura Municipal de Simões Filho, que deve investir o dinheiro que é cobrado dos moradores na taxa de energia elétrica. O município tem o dever de iluminar as ruas, praças, paradas de ônibus e outros bens públicos, como fachadas de prédios. A prefeitura também deve fazer a manutenção, a renovação e a expansão do sistema de iluminação pública.

A escuridão

O caminho não é longo, mas o escuro da noite, beneficiado pela pouca ou nenhuma iluminação, o torna perigoso. Esta é a realidade diária de Sergio Pereira. O trajeto descrito acima é da Rua 2 de Julho, quadra 2, caminho 2, CIA 1. “Estamos com a luz do poste apagada a mais de 60 dias sem nenhuma providência da prefeitura. Pagamos a taxa de iluminação nas contas de energia”, desabafa.

O problema se amplia pelas principais avenidas e ruas da cidade, onde diversas lampadas fracas ou queimadas, fazem com que diversos locais virem pontos de medo, perigo e um convite ao crime.

O problema da iluminação deficitária também se repete na área central do município. Na Avenida Rui Barbosa, no centro da cidade, em frente a Borges Calçados, por exemplo, há três postes com lampadas LEDs queimadas. Lampadas trocadas recentemente, mas que coloca em evidencia a péssima qualidade do material. Em algumas ruas, mesmo com todas as lâmpadas funcionando, a escuridão toma conta.

E quando a rua é mal iluminada e as lâmpadas não dão conta de garantir a claridade?

O problema das ruas escuras também é sentindo pela jovem Anne Sann, moradora do bairro Engenho Novo. “Eu gastei R$ 300 em dois refletores e coloquei no poste em frente a minha casa. E já passou da hora de substituir essas lâmpadas”, relatou.

Uma moradora do Pitanga de Palmares, também informou sobre uma localidade conhecida como Baixão. Segundo ela, por lá a iluminação é precária. “A noite os pais têm que buscar as filhas para não correr o risco de serem estrupadas. Uma vergonha”, disse Paloma Carvalho.

No bairro de Pitanguinha Nova a situação não é muito diferente. De acordo com os moradores, há várias ruas na escuridão. “Falta iluminação, principalmente, na esquina da 1ª Travessa Santana. Até hoje aguardo as trocas das lâmpadas”, conta Leylane Santana.

A dona de casa Edilene Santos, chama a atenção para as altas tarifas de energia cobradas, incluindo taxa de iluminação pública, que segundo ela não está sendo entregue para a população. “Aqui na quadra 3 do Cia 1 a rua está às escura. Isso é um absurdo, pois pagamos a taxa de iluminação pública todo mês”, explica Edilene.

A insegurança causada pela falta de luz também é sentida por Ricardo Santos. “O Campo do Vasco parece a Síria de tão escuro que é. A Avenida Washington Luís (Estrada de Candeias) nem se fala, só é alguém passar lá hoje e verás a vergonha que está”, disse.

O mesmo problema é enfrentado pela cabeleireira Alice Britto no Jardim Eldorado, região do km 25, precisamente na Rua Maceió. “Entre o meu salão e sorveteria da vizinha, tem um poste com problema. Acredito que já tem um ano. Basta cair a noite para ter que fechar o estabelecimento por medo. Escuridão total”, conta Alice.

Atualmente, quase todos os bairros de Simões Filho enfrentam problemas com a iluminação. O Simões Filho Online recebeu informações sobre os seguintes bairros que estão com as lampadas fracas ou queimadas, são eles: Coroa da lagoa, Mapele, Barreiro, Santo Antonio Rio das Pedras, Cia 2, Ponto Parada, Centro, Cia 1, lha de São João, Laboré, Jardim Eldorado, Renatão, Pitanguinha Nova, Engenho Novo, Vida Nova, Simões Filho 1, Pitanga de Palmares e Eucalipto.

A reportagem do Simões Filho Online entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Simões Filho, porém não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Preste Atenção

1. Evite expor celulares e notebooks na rua. Não use bolsas e mochilas que demonstrem conter objetos de valor em seu interior.

2. Não use fones de ouvido enquanto estiver caminhando, pois eles podem distraí-lo.

3. Procure vias mais iluminadas e que tenham movimento de veículos e pedestres.

4. Em ruas mal iluminadas, prefira caminhar pela rua ou em grupos. E fique atento a seu redor. 

Informações são da Simões Filho Online.

Voltar

Desenvolvido por:  Priscila Grazielle