"Precisamos de um professor de matemática", apela aluna de Rede Estadual de Simões Filho para Governo do Estado.

06 JUL 2018
06 de Julho de 2018

Os alunos da rede estadual em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS) há muito tempo estão vivendo uma situação delicada em nível de estrutura física e educacional de suas escolas.

Em entrevista  Nesta quinta-feira (05), a aluna Ludmila, do segundo ano da Escola Polivalente de Aratu revelou que o colégio está desde o começo do ano sem professor de matemática e fez um apelo para o governo do estado.

“Estamos desde o começo do ano e o descaso com o Polivalente é grande. Eu queria pedir que o governo tomasse uma atitude e mandasse pelo menos um professor de matemática, que a aula crucial para o nosso ensino. Estamos tentando entrar no ENEM e isso seria muito importante para a gente”, disse a estudante.

A falta de professores das matérias básicas não é uma exclusividade da Escola Polivalente. Os colégios Reitor Miguel Calmon e Estadual de Aratu enfrentam as mesmas dificuldades. Além da falta de professores, os problemas na estrutura física dos prédios são visíveis e também falta segurança.

Por causa da situação de abandono, os estudantes da rede pública estadual já realizaram diversas manifestações e caminhadas, chamando a atenção da Secretaria Estadual de Educação para os problemas com as escolas.

Na solenidade de entrega do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) em Simões Filho, no último dia 29, o governador Rui costa anunciou a reforma completa da Escola Polivalente, que está em processo de licitação e deve ser concluída até outubro deste ano.

Sobre as outras escolas Rui não comentou, mas disse que todas as solicitações dos estudantes são ouvidas e atendidas pelo governo na medida do possível. Redação Mapele News.

Voltar

Desenvolvido por:  Priscila Grazielle