Infestação de ratos preocupa moradores de bairro em Simões Filho

05 JUN 2018
05 de Junho de 2018

Uma infestação de ratos tem tirado o sossego da comunidade do Barreiro, em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). A visita indesejada dos roedores tem preocupado a vizinhança e pode se tornar um grave problema de saúde pública.

Em contato com a redação do Mapele News, na manhã desta terça-feira (05) alguns moradores contaram um pouco do que tem sido a rotina da comunidade com a presença constante dos ratos.

“A gente mora aqui próximo ao campinho da cerâmica e os ratos estão invadindo as casas da gente. E não é esse ratinho calunga não, é rato de esgoto também e a gente está sem saber o que fazer. O que a gente entende é que eles vêm pelo esgoto, porque não tem outra explicação e nesse tempo de chuva eles estão aparecendo com mais frequência dentro das nossas casas”, informou a moradora Zélia.

Os moradores acreditam que os roedores atravessam o bairro pela rede de esgoto e acabam saindo pelas bocas de lobo em direção as casas. “Aqui perto da igreja Galileia tem uma boca de lobo e quando a gente passa a gente vê eles circulando pelas ruas”, completou Zélia.

“Isso aí é uma situação que os ratos entram pelas manilhas e saem circulando o bairro todo. Eles atravessam do Parque continental até a chegada do Barreiro. Eles saem da praça andando por baixo e vão parar aqui na cerâmica. É muito rato”, supôs o morador Florisvaldo.

A população local teme a proliferação da leptospirose ou de outras patologias decorrentes do contato com a urina ou fezes dos animais e pede que a prefeitura tome alguma medida em caráter de urgência para amenizar o problema.

“O nosso bairro está cheio de ratos de todos os tamanhos. Mesmo colocando veneno, colocando telas nas entradas das casas, limpando a casa, tirando o lixo, tirando a ração dos animais tem rato para tudo quanto é lado. Está um descontrole total e a prefeitura precisa tomar uma providência com urgência porque está de mais. É risco da gente ter uma doença, pisar na urina do rato, principalmente as crianças” revelou outra moradora.

A comunidade ainda explica que o aparecimento dos animais não se dá por relação com o lixo, porque além da rua não possuir uma caixa coletora, todos eles se preocupam em colocar o lixo na porta no horário indicado para a coleta.

“A gente tem o cuidado de não deixar lixo no quintal, aqui na porta não tem ponto de coleta, mas os ratos invadem mesmo e ninguém consegue acabar com eles”, finalizou o morador.

Além do Mapele News, os munícipes utilizaram os microfones da rádio Simões Filho FM 87.9, através do radialista Jairo Mascarenhas, em transmissão ao vivo, no sentido de alcançarem ainda mais rápido os poderes públicos  e terem a sua demanda atendida o quanto antes.

Voltar

Desenvolvido por:  Priscila Grazielle