Dinha manda recado para traidores, ingratos, murmuradores e detona fofoqueiros: "Eles não gostam de trabalhar"

03 JAN 2018
03 de Janeiro de 2018

Durante a coletiva de imprensa que deu posse a nova secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania de Simões Filho na tarde desta terça-feira (02), o prefeito Diógenes Tolentino falou sobre os ajustes no corpo administrativo da sua gestão e de como ele espera que seus servidores trabalhem.

Descontraído, Dinha contou sobre como seu secretário de Governo, Edson da Kipão tem a boa prática de colocá-lo pra cima nos momentos de dificuldades. Por outro lado, disse que é muito difícil lidar com pessoas negativas.

“É muito bom você caminhar com quem sonha. É muito bom você estar do lado de pessoas que têm a mesma vibração, que têm a mesma vontade. Porque você estar do lado de um murmurador, ingrato, traidor dói na alma. O vocabulário desta pessoa só é negativo”, salientou o gestor municipal.

Sobre como espera que sua equipe trabalhe, o prefeito afirmou que quer vibração e alegria em cada nova etapa vencida e que não admite mais trabalhar com pessoas que, ao invés de somar, estão sempre reclamando de alguma coisa.

“Nós temos que caminhar com quem vibra e este governo vai ter que ter esta cara: de vibrar, de se alegrar, de ser realmente um incentivador. A gente não tem mais tempo de estar sentado do lado de pessoas que só fazem murmurar, só fazem reclamar de seus salários”.

Outra situação que o alcaide chamou a atenção foi para os fofoqueiros. Segundo ele, pessoas que assumem este tipo de postura costumam estragar o desempenho de qualquer repartição e devem ser evitadas.

“Fofoca é um desserviço. Pode olhar que o fofoqueiro não gosta de trabalhar, porque ele conversa muito, então não gosta de trabalhar. Onde tiver um fofoqueiro ele não trabalha e fica só disseminado o que não presta. Então gente, não dê ouvidos a fofoqueiros”.

Sobre 2018, Dinha disse que por ser um ano eleitoral e com campeonato mundial, é preciso que a rotina de trabalho seja ainda mais intensa, para que a gestão consiga de fato cumprir com as promessas iniciais.

“A tendência é termos um 2018 avançando, haja vista que, este será um ano curto, é um ano que tem eleição, tem Copa do Mundo e agente precisa arregaçar as mangas e trabalhar ainda mais. Vamos trabalhar domingo a domingo, sem feriado”, concluiu.


INFORMAÇÕES: Mapele News

Voltar

Desenvolvido por:  Priscila Grazielle