Eike revela propina à Crivella na Lava Jato 

02 SET 2017
02 de Setembro de 2017



Na proposta de delação premiada com o Ministério Público Federal, o ex-bilionário Eike Batista disse que deu R$ 1 milhão para o atual prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), para que ele não disputasse a Prefeitura do Rio nas eleições de 2012.

Segundo o colunista Gabriel Mascarenhas, do Radar Online, o pedido teria sido feito pelo ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) para facilitar a reeleição de Eduardo Paes (PMDB). O bispo não foi candidato, e Paes bateu Marcelo Freixo no segundo turno.

Desde abril deste ano, Eike Batista, que foi preso no fim de janeiro na Operação Eficiência, um desdobramento da Lava Jato, cumpre prisão domiciliar em sua casa no Jardim Botânico, na zona sul do Rio de Janeiro. O empresário é réu na Justiça Federal do Rio por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.


FONTE: Site Brasil 247

Voltar

Desenvolvido por:  Priscila Grazielle